Questão do Racismo no Futebol vai à ONU

http://noticiaboaa.blogspot.com/2010/03/questao-do-racismo-no-futebol-vai-onu_173.html

segunda-feira, 22 de março de 2010

Questão do racismo no futebol vai à ONU

Brasil e África prometem levar propostas concretas de punição para atos discriminatórios

Cansados de observar repetidos atos de racismo contra jogadores brasileiros no exterior e sem uma estratégia clara para lidar com o problema, o governo decide elevar o tom e levar o caso à Organização das Nações Unidas (ONU). Nesta semana, a diplomacia do País se a alia a África do Sul e apresentará às Nações Unidas uma proposta de resolução condenando atos de discriminação no esporte. A decisão do Brasil de tratar do caso politicamente é inédita na ONU e já conta com o apoio de todos os países africanos.

O fenômeno do rascismo no futebol tem assustado a Fifa e outras entidades ligadas aos esportes. O problema não se refere apenas às ofensas de torcedores contra jogadores, mas também a insultos dentro do próprio campo ou entre atletas da mesma equipe no vestiário.

De acordo com analistas da Fifa, o fato é apenas espelho de uma crise social que vem se agravando cada vez mais na Europa. Governos como o da Itália, Reino Unido e da Espanha vêm levantando verdadeiros muros contra a imigração. Em campo, quem sofre são os jogadores negros ou de credos diferentes da maioria.

Outro problema é a relutância dos governos e federações européias em lidar de forma concreta com o problema. Há um mês, o governo italiano sugeriu que os árbitros de partidas de futebol penalizassem atos de racismo em campo. Mas a federação rejeitou a proposta, alegando que o árbitro já tinha “muito o que fazer em campo”.

No Reino Unido, a Federação de Futebol encomendou estudo sobre o problema, que acaba de ser publicado. A constatação é de que cresce o número de ataques de torcedores e de jogadores contra atletas mulçumanos e judeus, outro reflexo da crise social vivida na Europa.

Agora, o Brasil e a Áfirca do Sul querem a aprovação de resolução que condene politicamente o racismo no esporte e peça medidas concretas para lidar com o problema. A aliança não ocorre por acaso: os dois países organizarão as próximas Copas e têm contigente expressivos de jogadores negros.

Na ONU, o tema será apresentado ao Conselho de Direitos Humanos, que inicia seus trabalhos na segunda-feira. O texto, que vem sendo negociado com os demais governos, vai ser levado para votação e acabará sendo um teste real do compromisso dos europeus em lidar com o fenômeno. Ao Estado, o governo francês garantiu que apoiará o projeto.

Para tentar das força à iniciativa, o governo sul-africano será representado pelos alto funcionários do governo. O ministro de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, será o representante brasileiro.

Se o Brasil deve obter amplo apoio para aprovar sua resolução, o País não deixa de ser atacado pelo comportamento de seus jogadores. Federações europeias alertam que a insistência de jogadores como Kaká de trazer mensagens religiosas a campo precisa acabar, até mesmo para evitar que o futebol se transforme em locais de batalhas religiosas. A Fifa promete punir a veiculação de mensagens religiosas durante a Copa, mas garante que o racismo também será observado.

(Texto de Jamil Chade, correspondente em Genebra, publicado no Jornal O Estado de São Paulo em 25 de fevereiro de 2010)

____________________________

Comentário:

Muito boa a iniciativa. Acho que os atos racistas no campo devem ser punidos pelos juízes sim e que manifestações religiosas, como as do Kaká, também devem ser proibidas. Faz muito mais sentido do que punir um jogador por ele tirar a camisa ao comemorar um gol.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: