Rio vai instalar batalhão do Bope no Complexo da Maré

Eles não fazem nem questão de esconder mais que as pacificações nas favelas são para deixar a cidade sob controle para as Olimpíadas e para a Copa.

E essa fala do comandante do Bope é fantástica: “O que tiver na nossa frente, nós vamos partir para cima. É ilegal? Sai”

Não parece algo muito republicano ou democrático.

O fim da guerra entre as facções rivais na Maré será, com certeza, uma melhora na vida da população.

Mas, quando analisamos essa política em conjunto com a de colocar um muro na Linha Vermelha (em tese para isolar o barulho da avenida) para esconder a favela, não parece que o objetivo seja realmente resolver o problema das pessoas que moram nas favelas, mas sim apenas tornar a cidade viável e segura para os grandes eventos que ela receberá nos próximos anos. A parte mais distante da Zona Norte ainda não parece estar nos planos das autoridades.

Para mais informações sobre a Maré e os muros: http://www.blocosebenzequeda.com/

Vídeo sobre os Muros na Maré:

__________________________________

http://www.estadao.com.br/noticias/geral,rio-vai-instalar-batalhao-do-bope-no-complexo-da-mare,546380,0.htm

Rio vai instalar batalhão do Bope no Complexo da Maré

‘O que tiver na nossa frente, nós vamos partir para cima. É ilegal? Sai’, disse o comandante do batalhão

03 de maio de 2010 | 18h 33
Pedro Dantas, de O Estado de S. Paulo

RIO – Com o objetivo de controlar as 16 favelas ao longo das principais vias expressas da cidade para a realização da Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016, o governo do Rio de Janeiro transferirá até o final do ano o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) para o Complexo da Maré, na zona norte.

O conjunto de favelas está mergulhado há mais de um ano em uma guerra entre quadrilhas rivais. No domingo, o gráfico Márcio Marinho de Souza, de 32 anos, foi morto em uma incursão da Polícia Civil, que também matou cinco traficantes.

Amanhã, o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho, assinará o contrato para compra do terreno do 24º Batalhão de Infantaria Blindada do Exército. Após a instalação do Bope, a Maré deve ganhar uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

“O que tiver na nossa frente, nós vamos partir para cima. É ilegal? Sai”, disse o comandante do Bope, coronel Paulo Henrique de Moraes, que prometeu combater os milicianos e o tráfico. Sobre a possibilidade de confronto, o coronel foi enfático. “Vamos fazer o mapeamento das quadrilhas e trabalhar com informações para agir com inteligência. Sonho que entro lá e eles se rendem. Se a guerra acontecer, a culpa será deles”, declarou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: